A propósito...

O objetivo deste blog é o de coletar, todos os dias, notícias verdadeiramente positivas e edificantes em prol de um mundo melhor. Colabore para a nossa cura, dedique um tempo para enviar boas vibrações ao planeta! Para entender melhor, leia o Editorial

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

O abnegado cabeleireiro que oferece cortes grátis nos dias de folga!


O cabeleireiro da foto acima é Mark Bustos. Ele possui um salão na cidade de Nova Iorque. Ele trabalha seis dias por semana, mas no sétimo, não há descanso para o nosso personagem.

Desde maio de 2012, quando foi visitar familiares nas Filipinas, Mark descobriu que sua atividade poderia recompensá-lo não apenas financeiramente, mas também espiritualmente. Enquanto esteve por lá, ele decidiu alugar uma cadeira numa barbearia local para cortar o cabelo de crianças carentes.

Quando retornou aos Estados Unidos, ele decidiu trazer essa energia positiva consigo. Na verdade, Mark já prestou esse serviço de caridade na Jamaica, Costa Rica e Los Angeles. Ele conta que um dos episódios que mais o marcou foi quando terminou de cortar e barbear um sem-teto, além de dar-lhe algo de comer. Ao se olhar no espelho, o morador de rua se virou e lhe perguntou se sabia de alguém que estaria oferecendo trabalho. O resgate da auto-estima foi essencial para que aquele senhor tomasse coragem de recomeçar.

Todos os domingos, Mark cuida do look de pessoas carentes pelas ruas da Big Apple, sempre acompanhado de sua namorada, que o ajuda a providenciar algo de comer para os seus fregueses. Ele faz questão de buscar pontos de bastante movimento em Nova Iorque, para que os transeuntes possam encontrar inspiração e empatia e, desta maneira, serem mais gentis com estes desvalidos. Um belo exemplo para todos nós.

Ah, não deixem de conferir as fotos de Mark em ação por meio do seu Instagram .

Reportagem: Robbie Couch
Foto: Mark Bustos Instagram
The Huffington Post

domingo, 17 de agosto de 2014

Projeto alemão permite que crianças "adotem" avós


Eis mais uma bela iniciativa da Alemanha. Um programa que já existe há 25 anos, permite que casais de idosos sejam adotados por crianças. A ideia é de que haja relacionamento entre crianças que não possuem avós por perto (seja por distância ou desencarne) com idosos previamente inscritos e selecionados.

Na foto acima, vê-se Paul Echstein, que junto com a esposa, Charlotte, são avós emprestados da menina Therese Schiller desde que ela tinha três anos de idade. Com eles, Charlotte aprendeu ginástica, natação e a andar de bicicleta. Ela costuma passar pelo menos um dia com Paul e Charlotte, e até dorme na casa deles, se quiser. A afinidade é tanta que a menina, ao desenhar sua família em trabalhos escolares, faz questão de incluir os Echstein, para júbilo do casal.

Se quiserem saber mais, cliquem no link da reportagem para ter acesso ao vídeo da BBC:

Reportagem: BBC Brasil
Foto: Reprodução/Vídeo
BBC Brasil

Rapaz com síndrome de Down é adotado aos 26 anos de idade


Conheçam a estória de dona Lurdinha, que aos 50 anos de idade, tomou a decisão de adotar Josué, um rapaz de 26 anos com síndrome de Down. Embora tenha convivido com duas famílias interessadas em adotá-lo, Josué passou a vida inteira em abrigos. Agora, com a ajuda da mãe, ele vai atrás do tempo perdido. Não deixem de ler este exemplo de abnegação e amor. Vai fazer o seu dia de vocês muito melhor.

Reportagem: Ângela Bastos
Foto: Charles Guerra
Diário Catarinense

Mecânico ajuda tetraplégico no aeroporto


Um veterano de guerra norte-americano passou por um apuro antes de um embarque. Acontece que a prótese que ele usa em uma das pernas se soltou na altura do joelho, e ele não conseguia recolocá-la porque a chave especial para apertar a prótese estava justamente na mala em que ele havia despachado.

A situação iria complicar e muito a viagem de Taylor e sua namorada, Danielle. Eles tentaram em vão obter a ferramenta com algum funcionário do aeroporto e, aproximando-se a hora do embarque, chegaram até mesmo a ligar para alguém que pudesse levar a chave de que eles tanto precisavam.

Eis que surgiu um humilde mecânico da American Airlines, Keith Duffner, com a milagrosa chave que Taylor tanto necessitava. Na verdade, não era exatamente a chave certa, mas serviu para colocar o joelho no lugar e permitir ao casal seguir viagem aliviados.

Entrevistado, o Duffner afirmou que não havia feito muito, e que "nós (americanos) estamos em dívida para com ele e sua família por conta do sacrifício no serviço militar".

Ah, e caso vocês não lembrem, a história de amor de Taylor e Danielle já foi notícia aqui no blog. Não leram? Não se lembram? Cliquem aqui então. Vale a pena.

Reportagem: Chris Kitching
Foto: Taylormorris.org
Daily Mail

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Policial vai ao casamento da criança que ele salvou 20 anos atrás


O Capitão Joseph Barca foi um heroi há mais de 20 anos para a então pequena Shammarah Hamideh em Chicago, EUA. Quando Shammarah tinha apenas 2 meses de idade, foi Joseph quem atendeu a um chamado de emergência feito pela mãe dela, desesperada porque a filha não estava respirando.

Joseph, que na época era sargento da força policial, tomou o bebê da mãe e fez os procedimentos de emergência para ajudar Shammarah a desengasgar, além de ter realizado a reanimação cardiorrespiratória até que uma viatura chegasse para levá-la ao hospital.

Após ter sobrevivido àquele incidente, depois de 20 anos, a menina cresceu e está prestes a se casar. O contato entre ela e o policial que a salvou foi mantido e, todos os anos, Joseph manda a Shammarah um cartão de aniversário e um cheque. Ela conta que seu benfeitor a trata como uma filha e, portanto, nada mais natural do que tê-lo presente em seu casamento. Para Joseph, o convite não foi surpresa. A família, de origem palestina, se refere a ele como sendo o pai americano de Shammarah.


Reportagem: Joe Kemp
Foto: AP/Yonkers Police Dept
NY Daily News

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Do Brasil ao Alasca ajudando cães de rua


Um casal, que já ajudava moradores de rua na cidade onde moram, decidiu largar as respectivas atividades profissionais e criar um projeto de conscientização sobre os cães de rua. Quando ajudavam os sem-teto, Eleni e Sérgio também levavam ração e água para os animais, já que muitos dos carentes possuía um cão de companhia. A partir da morte do próprio pet - o cachorro Big -, eles decidiram criar o Projeto Mundo Cão.

Sérgio e Eleni pretendem fazer uma viagem de carro do Brasil até o Alasca, como forma de chamar a atenção para o cuidado com os animais de rua, bem como a posse responsável. Serão 60 mil quilômetros e 15 países para visitar. A aventura começa no ano que vem, mas  os dois já fizeram um "teste" ao irem até a Patagônia. Lá, eles distribuíam potes de plástico com ração. As embalagens continham etiquetas com a seguinte mensagem: "Coloque amor e alimento". As mensagens foram escritas em 3 idiomas.

Maiores detalhes do projeto e da viagem-treino de Eleni e Sérgio bem como suas impressões podem ser acessados no site: http://projetomundocao.com.br/



Reportagem: Flávia Mantovani
Foto: Projeto Mundo Cão/Divulgação
G1

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Jovem mudou de vida para cuidar da avó com Alzheimer


A reportagem é extensa, mas merece ser lida. Provavelmente todos nós temos, tivemos ou teremos um parente, amigo ou conhecido com Alzheimer, isso se não formos nós mesmos as vítimas desse mal no futuro.

Vale a pena conhecer uma maneira leve e divertida de se lidar com essa terrível doença.

Reportagem: Jaqueline Sordi
Foto: Bruno Alencastro
Zero Hora